"VOCÊS, TAMBÉM, COMO PEDRAS VIVAS, DEIXEM QUE DEUS OS USE NA CONSTRUÇÃO DE UM TEMPLO ESPIRITUAL ONDE VOCÊS SERVIRÃO COMO SACERDOTES DEDICADOS A DEUS. E ISSO PARA QUE, POR MEIO DE JESUS CRISTO, OFEREÇAM SACRIFÍCIOS QUE DEUS ACEITE." 1Pe 2:5

30 dezembro 2012

Sou grato a Ti Senhor!

      Agradeço muito a Deus que a Igreja Videira veio para Três Marias, assim meus olhos foram abertos e não sirvo mais a homens, hoje realmente faço a obra do Senhor na Assembleia De Deus Missão. OBRIGADO SENHOR.
      Congregando deste de março de 2008 no Núcleo da Igreja Batista da Lagoinha em Três Marias, que em 2009 foi emancipado e passou a ter a denominação Igreja Batista Getsêmane. No no início de 2010 o então Pastor Presidente da IBG, João Alves, levou uma proposta para igreja se filiar a VINHA, um ministério ligado a Igreja Videira. A liderança aceitou, mas com o passar dos meses (final de 2011) veio outra proposta de mudança, agora seria no estatuto da IBG e passando a ser uma igreja da Videira, o que causou um grande racha na igreja pois  a votação foi manipulada para ser aprovada. Com esta desição muitos líderes e membros sairam da IBG, entre eles, eu e minha família. Depois de mais alguns meses os membros que permaneceram conseguiram retomar a liderança da igreja e voltando a não ter vinculo com a Igreja Videira.
Com minha saida da IBG, fiquei alguns meses sem congregar esperando a direção de Deus, e em abril de 2012 fui tocado por Deus a visitar a Congregação da Assmbleia de Deus Missão no bairro Ipiranga, aonde fui muito bem recebido pelos irmãos e pelos obreiros locais, Pastor Raimundo e Presbítero Rosemberg.
      A partir daí eu ví realmente o que é servir a Deus e não a homens. Por isso agradeço a Deus pela a Igreja Videira ter vindo para Três Marias.
 

28 dezembro 2012

Paulo: o apóstolo dos gentios

"Porquanto, para mim, o viver é Cristo, e o morrer é lucro." Filipenses 1:21

      Um homem cujo as palavras em formato de cartas causavam mais impacto do que sua presença física. É assim que, em 2 Coríntios 10:10, Paulo comenta o que diziam sobre ele. Nascido em Tarso, importante cidade da Cilícia, metade judeu (por parte de mãe, descendente da tribo de Benjamim), metade romano (por parte de pai), Saulo, como era seu nome de nascimento, recebeu instrução desde muito cedo. Aprendeu sobre a Lei Mosaica e estudou o Pentateuco com os melhores estudiosos de seu tempo. O nome Paulo foi adotado após sua conversão. Fariseu, filho de fariseu, foi criado. Como todos os que recebiam a instrução rabínica, Paulo também teve que escolher um ofício além do ensino da Lei. A atividade escolhida por ele foi a de construtor de tendas com pele de animais, muito comum em sua região.
      Ainda jovem, presenciou a morte do primeiro mártir do cristianismo, Estevão. Instruido na crença juaica, tornou-se perseguidor dos cristãos, que, à época, eram considerados uma seita dissidente do judaísmo. Chegava a invadir as casa para levar cativos homens e mulheres que seguiam essaq nova religião, que emergia após a morte de Jesus de Nazaré.
      Paulo, nascido entre 5 e 10 d.C, não O conhecia, até que teve um encontro com Ele. Enquanto viajava, a fim de levar cativos os cristãos, na estrada para Damasco enxergou uma luz muito forte ouviu uma voz, que identificou como sendo de Jesus, Aquele a quem Paulo perseguia. Depois disso, permaneceu cego por três dias, foi cuidado por Ananias, um cristão que acreditou em sua conversão.
      Quando começou a pregar o Evangelho, enfrentou resistência dos dois lados: seus antigos companheiros judeus o odiavam por ter se rendido ao cristianismo, enquanto os cristãos olhavam-no com muito preconceito, devido ao tempo que se dedicou a castigá-los.
      Partiu em três viagens Missionárias, com Silas e também com Barnabé, com quem se desentendeu por conta do sobrinho deste, Marcos que, em determinado momento, desistiu da missão para voltar para casa. Também discutiu com discípulo Pedro, por causa das práticas tradicionais dos Judeus, como a circuncisão, a qual eles queriam estender aos gentios convertidos. Estes últimos eram considerados cristãos de segunda categoria, por não terem a linhagem judia. Paulo lutou contra isso com todas as suas forças, para que entendessem que a salvação vinha pela fé, tanto para os judeus quanto para os gentios.
      O apóstolo dos gentios, como ficou conhecido, foi o grande responsável pelo Evangelho ter se espalhado ao mundo conhecido na época. Por ter pregado a gentios, abriu as portas para que salvação chegasse a todos aqueles que não tem origem judia.
      Seu trabalho sempre foi de discipulado e instrução, e fez isso, inclusive, nos longos períodos em que esteve preso. Não há registro bíblico de sua morte mas é provável que tenha sido decapitado em Roma, antes da morte do imperador Nero.

"Combati o bom combate, completei a carreira, guardei a fé." 2 Timóteo 4:7